Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 13 de setembro de 2016. Atualizado às 00h59.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Consumo

Notícia da edição impressa de 13/09/2016. Alterada em 13/09 às 01h01min

Juros no cartão de crédito passam de 451% ao ano

Das seis linhas pesquisadas pela Anefac, apenas o financiamento de veículos se manteve inalterado

Das seis linhas pesquisadas pela Anefac, apenas o financiamento de veículos se manteve inalterado


JOÃO MATTOS/ARQUIVO/JC
A taxa média de juros cobrada no cartão de crédito atingiu, em agosto, o patamar de 451,44% ao ano, o maior desde outubro de 1995, segundo levantamento da Anefac (Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade) divulgado ontem. Ao mês, a taxa apurada foi de 15,29%, ante 15,22% em julho (ou 447,44% ao ano).
Os juros médios no cheque especial também subiram, passando para 12,16% ao mês ou 296,33% ao ano. É o maior nível desde março de 1999. Segundo a Anefac, a inflação persistente, os juros em patamares elevados e o aumento de impostos achatam a renda das famílias e aumentam os índices de inadimplência. Com risco maior de calote, os bancos acabam subindo as taxas para compensar eventuais perdas, diz Miguel José Ribeiro de Oliveira, diretor da associação.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia