Stael conta que pedidos mais frequentes são troca de chuveiro e fixação de quadros Stael conta que pedidos mais frequentes são troca de chuveiro e fixação de quadros Foto: MARCO QUINTANA/JC

Empresa gaúcha realiza reparos domésticos só com mulheres

Diferencial do negócio é a confiança perante as clientes, dizem empreendedoras

O desemprego e a necessidade de finalizar a obra de um apartamento para morar deu à advogada Stael Sabrina de Figueiredo, 29 anos, e a técnica em administração, contabilidade e informática Daniani Gisele Thozeski Vargas, 34, as habilidades que as levaram a abrir a primeira empresa. Em janeiro, as duas iniciaram a prestadora de serviços e reparos domésticos voltada para o público feminino SOS Gurias, que atende Porto Alegre e Região Metropolitana.
Com dificuldades de encontrar vagas no mercado de trabalho e a oferta do pai de Dani com o apartamento inacabado, as duas optaram por usar o tempo ocioso para realizar a reforma. Acabaram aprendendo a fazer toda a parte elétrica, hidráulica, de cerâmica e forro, numa "escola" que durou de março a outubro de 2015.
Os serviços mais corriqueiros, conta Stael, são troca de chuveiro e fixação de objetos nas paredes, como quadros, prateleiras e móveis aéreos. Elas ainda realizam montagem de móveis pequenos e médios, troca de lâmpadas, fechaduras e tomadas, instalação de lustres, torneiras e portas sanfonadas. Stael afirma que prefere o dinamismo do trabalho que desempenha hoje à rotina de escritório de advocacia. "Eu gosto muito do que eu faço, e conheço muita gente diferente", conta. "As pessoas têm carinho quando vou na casa delas, confiam. Essa confiança é muito legal", complementa ela, que é quem realiza os reparos. A companheira Dani fica na parte de atendimento e agendamento.
O principal incentivo veio de uma amiga e mãe solteira que precisava de uma "mão na roda" em casa e não se sentia à vontade de contratar os profissionais homens, mais comuns à atividade. Depois de conhecerem o trabalho das M'anas - Mulher conserta para Mulher (um serviço similar de São Paulo), decidiram apostar no ramo. Elas contam que não atendem público masculino por também não se sentirem à vontade. "A gente nunca sabe", desconfia Stael.
Quando lançaram a página do Facebook, ao final da primeira semana já somavam 5 mil curtidas e uma agenda cheia, realizando até cinco atendimentos no mesmo dia. Hoje, elas sabem que o saudável são dois ao dia, pois nem sempre há como prever se será preciso sair para comprar material ou se surgirá mais alguma outra necessidade de serviço na mesma residência. Mesmo morando em Sapucaia do Sul, os principais bairros atendidos são Cidade Baixa, Centro e Menino Deus, em Porto Alegre, e o objetivo é chegar a todos os bairros na Capital. "Temos uma recepção muito calorosa da clientela, tenho a sensação de que as mulheres estão se unindo mais", diz.
 SOS Gurias, empresa que presta serviços de reparos domésticos realizados por mulheres.     na foto: Stael Sabrina Oliveira de Figueiredo
Compartilhe
Artigos relacionados
Comentários ( )
Deixe um comentário

Publicidade
Newsletter

HISTÓRIAS EMPREENDEDORAS PARA
VOCÊ SE INSPIRAR.

Receba no seu e-mail as notícias do GE!
Faça o seu cadastro.





Mostre seu Negócio