Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 19 de junho de 2016. Atualizado às 22h16.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Agronegócios

Notícia da edição impressa de 20/06/2016. Alterada em 19/06 às 22h15min

Semeadura do trigo atinge 35% da área de lavoura estimada

Clima favorável está contribuindo para acelerar plantio do cereal

Plantio de trigo em Passo Fundo. Vanessa Almeida - Emater


VANESSA ALMEIDA/EMATER/DIVULGAÇÃO/JC
Com o clima favorável durante a última semana, os produtores de trigo do Estado aproveitaram para intensificar a semeadura da cultura, avançando muito a área plantada, que já atinge 35% do projetado para o Estado. Segundo dados da Emater, importantes regiões produtoras, como Santa Rosa e Ijuí, já atingem percentuais mais elevados, de 71% e 65%, respectivamente. A tendência é de que a semeadura possa ser concluída brevemente nessas regiões.
A disponibilidade de sementes no comércio continua escassa, e também persistem problemas de baixa germinação, tanto de sementes próprias como das compradas, mas mais em relação às sementes próprias. O frio e os dias ensolarados contribuem para o desenvolvimento da cultura, que, em muitos casos, apresenta lavouras com bom perfilhamento, sendo que as fortes geadas registradas recentemente causaram a queima de plantas invasoras e de culturas remanescentes. Todavia, a forte diminuição da umidade do solo tem, em algumas situações, impedido a aplicação de ureia de forma mais efetiva, fazendo com que os produtores interrompam a operação à espera de melhores condições de umidade.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia