Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 27 de dezembro de 2016. Atualizado às 15h44.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR

Frases e Personagens

Notícia da edição impressa de 10/06/2016. Alterada em 27/12 às 16h48min

Frases e personagens

Nelson Marchezan Jr. (PSDB), deputado federal

Nelson Marchezan Jr. (PSDB), deputado federal


ANTONIO PAZ/JC
"O plenário da Câmara dos Deputados é soberano, as manobras dos aliados do deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ) não passarão." Nelson Marchezan Jr. (PSDB), deputado federal.
"Meu governo não é uma ação de amigos. Nego interferências no processo de cassação do presidente afastado da Câmara, Eduardo Cunha." Michel Temer (PMDB), presidente interino da República.
"Despencou a intenção de compra de presentes para o Dia dos Namorados. Neste ano, 56% dos brasileiros pretendem comprar presentes para a data, contra 92% dos consultados em 2015. Neste ano, o gasto médio pretendido é de R$ 260,00, ante R$ 313,00 em 2015, uma queda de quase 17%, sem considerar a inflação do período. E isso é preocupante para o comércio lojista." Da Pesquisa Nacional da Boa Vista SCPC.
"O alto nível de endividamento, com 45% das respostas, é apontado como o principal motivo para não ir às compras na data, seguido pelo desemprego, com 12% das respostas." Também da Pesquisa da Boa Vista SCPC
"Defendo a criação de um programa nacional de desalavancagem, ou seja, a liberação de crédito, via compulsório bancário, por exemplo, para aliviar dívidas e financiar tanto pessoas, quanto empresas e órgãos do governo. Isso permitiria produção, consumo e emprego." Benjamin Steinbruch, presidente da Companhia Siderúrgica Nacional.
"O modelo de consumo dos últimos 10 anos não foi um erro. Foi, na verdade, uma solução para criar mais empregos, pagar mais impostos. Os incentivos para consumo podem ter sofrido algum exagero aqui e ali, mas foi isso que trouxe 40 milhões de pessoas para o emprego." Também Benjamin Steinbruch.
"A decisão de manter a Selic em 14,25% tem efeito sobre a confiança para investimentos e consumo, na avaliação da Associação Paulista de Supermercados (Apas). O Brasil perdeu uma grande oportunidade para reduzir a taxa de juros e sinalizar para o mercado a busca pela retomada do crescimento." Rodrigo Mariano, gerente de Economia e Pesquisa da Apas.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia