Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 10 de maio de 2016. Atualizado às 23h11.

Jornal do Comércio

Política

CORRIGIR

Senado

Notícia da edição impressa de 11/05/2016. Alterada em 10/05 às 23h10min

Aprovada a cassação do mandato de Delcídio

Com decisão do plenário, Delcídio Amaral fica inelegível por oito anos

Com decisão do plenário, Delcídio ficará inelegível por oito anos


JEFFERSON RUDY/AGÊNCIA SENADO/DIVULGAÇÃO/JC
Em uma sessão rápida e com quase nenhum debate, ao menos sobre o caso em questão, o Senado aprovou, na noite de ontem, a cassação do mandato do senador Delcídio Amaral (ex-PT-MS) por quebra de decoro parlamentar por 74 votos favoráveis e 1 abstenção. Nenhum senador votou contra. Ele fica, a partir de agora, inelegível por oito anos, embora a defesa do senador prometa recorrer à Justiça da decisão.
Conforme o rito estabelecido, primeiro falaram os dois relatores do processo no Senado, Telmário Mota (PDT-RR), que elaborou o parecer no Conselho de Ética, e Ricardo Ferraço (PSDB-ES), na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). Depois foi a vez de Randolfe Rodrigues (Rede-AP), representando o partido autor da representação que pediu a cassação.
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia