Porto Alegre, quinta-feira, 11 de fevereiro de 2016. Atualizado às 21h43.
Aniversário da Casa da Moeda do Brasil.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
26°C
34°C
22°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,9820 3,9840 1,21%
Turismo/SP 3,7500 4,0900 1,48%
Paralelo/SP 3,7500 4,0900 1,48%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

IMIGRAÇÃO Notícia da edição impressa de 12/02/2016. Alterada em 11/02 às 20h52min

Otan coibirá travessia no Mar Egeu

ANGELOS TZORTZINIS/AFP/JC
Objetivo não seria deter refugiados, mas combater o tráfico de pessoas

A Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) anunciou, nesta quinta-feira, que participará de uma operação naval no Mar Egeu visando coibir o contrabando de imigrantes vinculado à crise de refugiados na Europa. A participação da aliança militar ocidental era uma reivindicação da Alemanha, da Grécia e da Turquia.
Segundo uma autoridade alemã ouvida pela agência France Presse, o objetivo da operação é elucidar a situação na costa turca, de onde sai a maioria dos imigrantes ilegais que têm como destino a Europa. Os navios da Otan ficarão sob comando alemão e trabalharão lado a lado com as guardas costeiras turcas, gregas e da Frontex (organização europeia para defesa das fronteiras).
Segundo o comandante da Otan para a Europa, o general norte-americano Philip Breedlove, a iniciativa não tem como fim deter barcos com refugiados, mas contribuir com informações de inteligência e vigilância para combater o tráfico de pessoas e redes criminosas. "Existe uma rede que está explorando essas pobres pessoas, é um tráfico organizado", disse o secretário de Defesa dos EUA, Ashton Carter. Em 2015, mais de 1 milhão de pessoas chegaram à Europa.
Em pronunciamento a empresários em Ancara, o presidente da Turquia, Recep Tayyip Erdogan, disse que as fronteiras do país sofrem com a pressão dos milhares de refugiados sírios que tentam fugir de Aleppo e insinuou que o país poderá transferir essas pessoas a outros países. "Não tenho a palavra 'idiota' escrita na testa", disse Erdogan. "Não pensem que temos aviões e ônibus prontos para nada. Faremos o que for necessário."
 
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Merkel se diz horrorizada com sofrimento de sírios em ataques russos Premiê da França pede que UE feche fronteiras para refugiados
A União Europeia deveria fechar suas fronteiras e parar de receber refugiados do Oriente Médio porque atingiu seu limite, segundo ele
Chegadas de refugiados e imigrantes à União Europeia ultrapassam 1 milhão em 2015

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo